Câmara realiza Tribuna Popular para ouvir agricultores de orgânicos

Câmara realiza Tribuna Popular para ouvir agricultores de orgânicos

A Câmara de Vereadores de Nova Santa Rita, abriu espaço na sessão ordinária do dia 1º de dezembro, para a realização da Tribuna Popular, que teve como pauta a agricultura orgânica e familiar do município.

Na ocasião, Irma Maria Ostroski, representando a Associação 29 de Outubro, explicou a situação dos produtores do Assentamento Santa Rita de Cássia 2, que vem sofrendo prejuízos em suas plantações por conta de uma pulverização realizada sobre a região, onde vivem aproximadamente 20 famílias.

“Nós viemos denunciar para a Câmara e a sociedade de Nova Santa Rita, que entre os dias 10 e 12 de novembro, fomos pulverizados com veneno! Agrotóxicos jogados de avião em propriedades onde são produzidos arroz, com as quais fazemos divisa e, não foi pouco”, desabafa a agricultora.

No relato, Irma, falou também sobre os sintomas de intoxicação que algumas pessoas apresentaram, precisando inclusive, buscar assistência médica. “A gente só se deu conta da situação quando as plantações estavam todas no chão, queimadas. Muitas morrendo por completo, enquanto outras aos poucos, pela ação do veneno. Estamos ao ponto de não ter mais pomares em nossos lotes, que quase 20 dias após a pulverização, começaram a dar sinais de que também estão contaminados”, acrescentou.

A representante da associação, deixou claro de que o objetivo do grupo, não é o de extinguir as plantações convencionais de arroz no município, mas sim, acabar com o sistema de pulverização de veneno por avião. “Não pode um tipo de cultura interferir na vida e em toda a produção dos pequenos agricultores e da sociedade em geral. Ao permitir isto, está se permitindo que as pessoas morram e não tenham mais renda em suas propriedades, pois boa parte das famílias hoje atingidas, tem na agricultura, o seu único sustento. Tiraram isto de nós e estamos desesperados sem saber como será o dia de amanhã, afinal temos contas para pagar, filhos que estudam e precisamos comer”, enfatizou.

O caso, denunciado ao Ministério Público, Polícia Civil e outros órgãos como Secretaria Estadual e Ministério da Agricultura, já teve amostras recolhidas para testes. O próximo passo do grupo é fazer chegar até a Câmara, um projeto de Lei que proíba a pulverização aérea.  

Entenda como funciona este espaço

A Tribuna Popular é um espaço destinado à participação dos munícipes, organizados em movimentos ou entidades constituídas, para apresentar temas de interesse geral ou coletivo. Para utilizar a oportunidade de fala, por 10 minutos, dentro da sessão ordinária da Câmara de Vereadores, é necessário manifestar a intenção através de ofício onde deve constar a identificação da entidade, o assunto a ser abordado e o nome do orador.

Andréia Pires
Jornalista - MTB 17976/RS


Tags: